Ao lado de um amplo armazém feito de chapas de metal, vocês podem ver caixas marcadas com o logo da Agência em uma vegetação que se estende pelo local.  Em cima do palco improvisado, vocês correm os olhos pela assembleia composta exclusivamente por membros da Agência.

Estão todos olhando para vocês.

A multidão é silenciosa. Se não fosse pelo farfalhar do vento, daria para escutar um alfinete caindo no chão.

 

Visivelmente ansiosa, Tess Heiden começa a falar, direcionando seu discurso aos sobreviventes da Agência T.I.M.E:

 

(Para fins de dramatização, entregue este dispositivo para a pessoa que estiver jogando com a Tess para que o texto abaixo seja lido em voz alta. Se Tess não estiver na partida, escolham outra pessoa para a leitura.)

— Olá, Agentes! Como o combinado, chegou a hora de avaliarmos nossas operações desde que tivemos que deixar, às pressas, nossa antiga Agência.

 

Vou direto ao ponto: a avaliação é um misto de sentimentos, e me deixa insegura sobre os próximos dias. Embora nossas missões para prevenir novas disrupções na Linha do Tempo tenham sido, em geral, positivas, nossos esforços de recrutamento têm se mostrado muito preocupantes. Nós estamos com pouco pessoal, e é crucial que haja melhorias nessa área.

 

Além disso, parece que alguns maus hábitos continuam entre nós. É verdade que fomos treinados para tarefas específicas, mas precisamos começar a realizar treinamentos multifuncionais. Vocês realmente acham que as refeições embaladas nascem em árvores? Que a água potável vai aparecer num passe de mágica em nosso depósito? Que nossos equipamentos sanitários e médicos vão se limpar sozinhos dessa gelatina verde que cerca nossa ilha? É vital que cada um de vocês participe dos esforços de nossa comunidade para que nossa Agência não vire um antro de perdição...

 

Uma última coisa: sim, é verdade que o Azrak é derivado da gelatina verde, graças ao processo originalmente criado pelos Syaanos, e eu entendo que, para os que estão aqui há mais tempo, deve ser difícil confiar numa substância dessa, sabendo que a criação dela depende do conhecimento de um povo que antes era considerado nosso inimigo. Mas não podemos nos esquecer que é também graças aos Syaanos que estamos vivos hoje!

 

Então, vamos deixar os antigos costumes, desavenças e nossas crenças ultrapassadas para trás. Temos que nos adaptar a este novo sistema, a este novo jeito de viver. Não temos escolha: devemos nos unir. Treinar e desenvolver suas habilidades como agente é ótimo, mas dedicar seu tempo e esforços à Agência e uns aos outros é essencial. Não podemos nos esquecer de que os Elois estão por aí, esperando por um deslize nosso. E, quando cometermos esse deslize, eles irão nos achar. E nos aniquilar. Não desanimem! Se fizermos isso juntos, seremos todos vitoriosos!

 

Tess fica em silêncio. O coração dela está batendo rapidamente, e seus punhos estão fechados. Diante de tanta convicção, muitos estão sem palavras. Mas então alguns aplausos encorajadores atravessam a multidão silenciosa, e uma explosão de aplausos segue o exemplo.